clube   |   doar   |   idiomas
A tirania, enquanto ela vigora, não é reconhecida por suas vítimas
Quando elas acordam, o estrago já é irreversível

Como uma tirania surge? Como ela sobrevive?

Uma resposta ingênua seria: pessoas diabólicas, de alguma maneira, capturam as alavancas do poder enquanto o povo está inocentemente cuidando de suas vidas. Com sorrisos sinistros e girando as pontas de seus bigodes de maneira sinistra, os tiranos violenta e unilateralmente impõem suas vontades criminosas sobre a população.

O povo rapidamente percebe que seus ditadores são venais e vis, mas pouco pode fazer a não ser se submeter silenciosamente. Já está escravizado. Sua única esperança de emancipação é a intervenção de um super-herói – um carismático corajoso para liderar uma revolução, ou um nobre governo estrangeiro enviando seus militares para protegê-los dos malfeitores.

Como dito, essa resposta é "ingênua", e certamente é. Mesmo assim, essa resposta refleta a atitude de muitos adultos. De acordo com essa atitude, a tirania é flagrante, pura e óbvia para todos (quase como num desenho animado); e, portanto, nunca é aceita voluntariamente. A tirania é um mal puro que é impiedosamente imposto sobre as massas desafortunadas.

Em nossas mentes, cidadãos esclarecidos que somos das democracias do século XXI, a tirania é o Reino do Terror na França revolucionária. São os nazistas e fascistas de 80 anos atrás. São Stalin, Mao e Saddam Hussein. São Vladimir Putin, Xi Jinping, Kim Jong-un e o Talibã de hoje.

Para aqueles de nós que vivenciamos eleições reais e regulares, a tirania parece estar confinada a tais regimes – regimes distantes no tempo ou espaço e, portanto, culturalmente distantes de nós.

Tiranos sempre são convincentes

Esses regimes passados e distantes são de fato tirânicos. No entanto, a atitude popular em relação a eles é perigosamente imatura. Todo tirano sempre consegue convencer um grande número de pessoas sob seu comando de que está utilizando a força exclusivamente para o bem maior. Os aspirantes a tiranos que não conseguem convencer o povo de seus propósitos nobres nunca conseguem o poder que anseiam. Muito poucas pessoas se submetem.

Todo e qualquer tirano verdadeiro sempre aponta para algum problema – talvez real ou talvez inventado, mas infalivelmente exagerado – cuja persistência infligirá ao seu amado povo um dano sem precedentes. Com sua cuidadosamente ensaiada pose de visionário corajoso e caridoso, ele convence o povo a obedecê-lo, demonstrando jamais ter receio de usar todos os poderes de que precisa para salvar seu povo dos terríveis perigos à espreita. E ele insiste que seu exercício de poder deve ser amplo e ousado, livre de sutilezas legais ou éticas que apenas o impediriam de salvar seu rebanho.

Tremendo de medo desses terríveis perigos descritos por seu senhor, e esperançoso pela salvação prometida, o povo se submete. Como ovelhas.

Muitas pessoas, é claro, reconhecem e até se irritam com a arbitrariedade do tirano e a dureza de seus ditames. Porém, acreditando que esses ditames são necessários para um bem maior, a maioria obedece humildemente. Há alguma reclamação, mas, no final, a dócil submissão prevalece. "O resultado final amanhã valerá a pena a dor, o sofrimento e a indignidade de hoje. Não temos escolha a não ser obedecer ao nosso líder", pensam eles.

E é assim que a verdadeira tirania surge e sobrevive. Ela surge e sobrevive sempre com a aceitação – e muitas vezes também com a aprovação entusiástica – de um grande número de suas vítimas. Essas vítimas, portanto, não sentem que estão vivendo sob uma tirania. Tirania é o que acontece com outras pessoas; pessoas menos iluminadas ou muito menos afortunadas do que nós; pessoas cujos opressores, ao contrário de nossos próprios líderes amorosos e preocupados, discursam louca e caricaturalmente em línguas estranhas, muitas vezes vestidos em trajes militares.

A tirania, acredita-se, não acontece conosco, pois não se se trata de uma tirania se o objetivo declarado é a nossa salvação; não é tirania aquilo que promete nos proteger de perigos que temos certeza de que são reais, grandes e iminentes. 

E aquelas poucas aberrações ideológicas que imprudentemente insistem em chamar nossos salvadores de "tiranos" não reconhecem e não apreciam a necessidade de uma ação rápida e decisiva imposta de cima para baixo. Essas aberrações deveriam ser ignoradas e talvez até mesmo silenciadas à força.

Tirania, vale insistir, não acontece conosco. Afinal, estamos cumprindo voluntariamente as ordens de nossos líderes, sabendo que são para o nosso próprio bem. Se estivéssemos sofrendo a opressão de tiranos, resistiríamos. Somos, não se esqueça, um povo orgulhoso. Somos iluminados, democráticos e livres. Consequentemente, dado que a grande maioria de nós não está resistindo às ordens de nossos líderes, eles, por definido, não podem ser tirânicos. C.Q.D.

Nossos líderes, em suma, não são tiranos. Eles são servidores públicos em quem devemos confiar se quisermos ser salvos.

E assim concluem todos os tiranizados.

Socialismo Sanitário é tirania

Dado que a tirania sempre conta com o amplo apoio de suas vítimas, a maioria das pessoas que vive sob ela não tem conhecimento do terrível destino que as aguarda. 

E assim é com a tirania do socialismo sanitário de hoje. 

Acreditando que as ordens de lockdown, os decretos sobre a obrigatoriedade do uso de máscaras e o fechamento de escolas são necessários para evitar perdas incalculáveis de vidas, as pessoas obedecem. Este não é o momento para permitir que picuinhas sobre liberdades individuais, sobre estado de direito, ou sobre preocupações com outros assuntos que não a Covid obstruam o valente e louvável esforço de nossos líderes para nos salvar.

A proibição de tudo que as pessoas valorizam, a criminalização da interação social, o individualismo efetivamente obscurecido pelo uso obrigatório de máscaras, a censura diligente de todos aqueles que se atrevem a discordar, e a sociedade completamente disforme em sua rotina diária são meros incômodos passageiros que não devem jamais ser questionados. Nossos líderes sabem o que fazem.

Comunicação e agregação são exatamente as atitudes que o estado mais teme. Mas tais medidas — que representam o próprio funcionamento de uma sociedade livre — terem sido proibidas por nossos líderes mostra apenas o quanto eles se preocupam em demasia com nossa saúde.

E o fato de estes mesmos líderes nos estimularem a olharmos com um misto de suspeita e ódio a qualquer semelhante que não esteja com a face oculta sob um pano é apenas um ensinamento dolorosamente necessário que está sendo imposto visando ao próprio bem da civilização.

A esperança

No entanto, como acontece com toda tirania, a verdade acabará por emergir. No futuro, os olhos das pessoas se abrirão para os exageros, para as meias-verdades, para as distorções e para as mentiras descaradas usadas para defender as restrições tirânicas de hoje. 

Algum dia, no futuro, as pessoas olharão para 2020 e verão como um ano em que a tirania escureceu o globo.

Nossos filhos e netos balançarão a cabeça espantados com o fato de os adultos – os "adultos" – de 2020 terem sido tão crédulos ao ponto de acreditar piamente nos exageros histéricos e nos enganos e duplicidades utilizados para justificar essa tirania. Eles ficarão estupefatos com o fato de que, em 2020, tantos jornalistas, especialistas e políticos engoliram sem questionar todas as previsões exageradas (e erradas) de cientistas loucos como Neil Ferguson e seus colegas do Imperial College

As mandíbulas de nossa progênie cairão de perplexidade quando ponderarem sobre as "reportagens" bizarramente atrozes e tendenciosas da mídia sobre a Covid-19. E nossos descendentes simplesmente se conformarão com a impossibilidade de entenderem plenamente como e por que nos permitimos ser engolfados por tal tirania.

E então nossos filhos e netos darão risadas, imbuídos da confiança de saber que nunca serão tão ingenuamente crédulos como fomos nós em 2020.



autor

Donald Boudreaux
foi presidente da Foudation for Economic Education, leciona economia na George Mason University e é o autor do livro Hypocrites and Half-Wits.


  • Átila  15/12/2020 19:22
    Muito bom! Vai ter gente estrebuchando, defendendo a tirania mas dizendo estar falando em nome da CI-ÊN-CIA.
  • Carlos A.  15/12/2020 19:23
    A questão é: vamos supor que a Covid seja resiliente e realmente esteja aí para ficar (como toda gripe e resfriado). Como é que violar direitos humanos irá combatê-la?
  • Fernando  15/12/2020 19:31
    Blankout.
  • Juliano  15/12/2020 19:32
    Nunca foi sobre a pandemia. Sempre foi sobre controle.
  • Klaus  15/12/2020 19:40
    Exato. Quem ainda acredita que é uma questão de saúde não entendeu absolutamente nada do mundo.

    É tudo parta do plano do Grande Reset, esquematizado pela ONU e pelo Fórum Mundial Econômico de Davos, na diabólica figura do senhor Klaus Schwab.

    Resumidamente:

    As elites globalistas já têm esquematizado todo um plano que visa suprimir as moedas nacionais e impor uma moeda digital, a qual abolirá completamente toda privacidade do indivíduo, fará com que ele apenas consuma o que o estado autorizar e, ainda por cima, permitirá a imposição da Renda Básica Universal, o que manterá toda a população dócil e submissa.

    Isso representará a maior ruptura econômica da história recente. Será o Grande Reset, que já é falado abertamente por Davos, FMI e ONU.

    Toda essa agenda começou a ser colocada em prática com essa fraudemia da Covid-19, a qual foi instigada por toda a elite globalista já conhecia: ONU, OMS, Fórum de Davos e George Soros. Os lockdowns — que não têm nenhum respaldo científico e que nunca foram adotados na história do mundo — foram inventados exatamente para quebrar as economias, destruir as pequenas empresas, criar as bases para a nacionalização das indústrias e, finalmente, impor as moedas digitais. Não mais haverá soberania nacional. Todos passarão a seguir ordens de Davos.

    Os lockdowns sempre foram uma medida crucial para a implantação desta medida. O Partido Democrata americano é amplamente favorável e está no bolso de Soros e de Klaus Schwab (o real mentor do Grande Reset).

    Grande Mídia e Redes Sociais apoiam tudo isso e suprimem qualquer dissidência (e agora está escancarado: o Twitter simplesmente proíbe e deleta qualquer crítica ao processo eleitoral americano) porque sabem que terão muito a ganhar no futuro arranjo.

    A Grande Mídia será essencial para convencer a população de que tudo está correto e tudo está sendo feito para o bem dela. Ela será crucial para manter o populacho desinformado e submisso. Em troca, terá a sua fatia no novo arranjo e receberá grandes agrado$ do establishment (o qual será feito de maneira direta com as moedas digitais, que estarão fora do escrutínio do público).

    As viagens internacionais serão (aliás, já estão sendo) deliberadamente restringidas com o objetivo de "reduzir a poluição", que é um dos objetivos explícitos da ONU, do Fórum de Davos e do New Green Deal, do Partido Democrata.

    (Li que já estão com planos de obrigar os países a só emitirem passaportes para cidadãos que provarem que já se vacinaram.)

    Estamos vivenciando a maior conspiração organizada da história humana, e toda a imprensa não só não está denunciando, como está adorando tudo.

    Por enquanto, Trump realmente era a única peça fora do quebra-cabeça. Uma eventual reeleição dele frustraria esses planos. Retirá-lo da jogada era absolutamente crucial. Para isso, valeria fazer absolutamente tudo (as fraudes comprovadas são escandalosas, mas como a mídia o odeia e ama o Biden, nada ganha repercussão. Já era).

    Brace yourself.


    P.S.: Todos os fatos que citei acima são perfeitamente encontráveis em qualquer googlada. Tudo o que fiz foi juntar as peças do esquema.

    P.P.S: leia os dois artigos linkados para você entender o que já está sendo implantado como consequência dos lockdowns:

    www.mises.org.br/article/3303/a-grande-mudanca-monetaria-e-bancaria-que-esta-por-vir--esta-preparado

    www.mises.org.br/article/3277/comecamos-com-os-lockdowns-e-estamos-indo-para-o-grande-reset-atualizado

    P.P.P.S.: mas, ei, ao menos veja o lado positivo: com a ascensão dos Democratas, teremos dólar mais barato.
  • Tesla  15/12/2020 22:18
    Fraudaram a eleição americana na cara de pau exatamente para isso. Se Trump estivesse no poder, o plano deles seria muito dificultado. Ele não cederia ao Globalismo tão fácil como os democratas.

    Se armem e comprem Bitcoin.
  • Revoltado  16/12/2020 19:18
    Imagino a euforia daqueles que diziam as fraudes serem fake-news criada pelos Republicanos!

    Devem agora estar com o orifício anal piscando de felicidade, não entendendo as conseqüências malévolas que se abaterá em nós!
  • Julio  04/03/2021 18:29
    Se armar? Tudo bem. Temos um problema no Brasil que impede a compra de armas, o que dificulta um pouco. Mas o problema se expande quando tratamos da compra de Bitcoins.
    Se os caras estão propondo moeda virtual única, é certo que o Bitcoins está, ou deverá estar, nas mãos deles. Ou será que eu perdi alguma coisa.
    De resto, venho acompanhando tudo isso há tempos e seu texto está correto, perfeito. Mas continuo em dúvidas quanto a moeda Bitcoins...
  • Anônimo  04/03/2021 19:30
    Não tem como o governo controlar o Bitcoin. É impossível. Na Nigéria o governo proibiu o Bitcoin. O que adiantou? Nada, a não ser para aumentar o preço da criptomoeda. As pessoas continuam usando. Isso é mais ineficaz que proibir drogas.

    Na Argentina restringem o dólar. Quanto mais eles restringem o acesso aos dólares, mais os argentinos querem fugir do peso argentino.
  • rraphael  05/03/2021 02:55
    "O que adiantou? Nada, a não ser para aumentar o preço da criptomoeda"

    isso é um dos paradoxos da nossa epoca, coisas sao feitas num sentido e tem resultados completamente opostos

    e continua sendo uma das melhores formas de se provar que a narrativa tem mais peso que os fatos

    a guerra as drogas é justamente um desses casos, ela esta perdida ha muito tempo, o crime organizado so ganhou força, o volume financeiro no mercado ilicito disparou, o numero de usuarios nunca diminuiu, mas voce tem toda uma narrativa e um aparato estatal repressivo que nao tem como ser enterrado de uma hora pra outra, um estatista jamais vai abrir mao de suas ferramentas de repressao .. e isso ja foi visto la na revogaçao da lei seca , 1 seculo atras
  • Sílvio lopes  08/03/2021 01:10
    São 2 nessa dúvida.
  • Roberto Oliveira   26/02/2021 16:44
    Caro Klaus seus arrazoados, lúcidos e claros, se coadunam com a expressa realidade. Apenas ouso acrescentar em sua verve, lúcida e lógica, que os verdadeiros senhores do mundo não são as personagens materializadas em figuras como Klaus Schwab ou Soros e nem mesmo em um Zuckerberg ou um Bezos, Musk ou Gates; não. Creio que esses são mordomos dos senhores reais que os usam para agir no teatro de operações. Os verdadeiros senhores que comandam o show se acham nas sombras, de onde há decênios, quiçá séculos, a tudo comandam, invisíveis aos olhos de suas vítimas, nós. Porém, com o avanço de sua agenda estão saindo das sombras para a luz, crentes que darão o cheque mate - vide a união do vaticano com os Rothschild na promoção do que estão chamando de - Capitalismo inclusivo.
    Sê você não leu, leia o livro de H G Wells - A conspiração aberta - escrito em 1933 o ano da ascensão de Hitler na Alemanha e do início do terrível holodomor na Ucrânia. Essa obra é impressionantemente atual. Lá há clara referencia a um governo mundial. "Nada há na política que antes não tenha antes passado pela literatura."
    Como essa história, nossa história será conclusa, sinceramente não o sei. Apenas ouso salientar que os últimos grãos de areia da ampulheta correm céleres para o desfecho do que chamo de - "O fim de todas as coisas."
    Que nosso Senhor JESUS CRISTO ilumine você e família.
  • Jeferson Vasquez  01/03/2021 07:38
    H G Wells gostava do capeta!
  • Politicamente incorreto  01/03/2021 17:12
    Enquanto esses caras não se apresentarem ao mundo,isso não passa de delírios e teorias da conspiração sem base nenhuma.
  • Roberto Oliveira  01/03/2021 19:25
    O maior truque do diabo é fazer com que os homens creiam que ele não existe.
    Leia o artigo do Filósofo Olavo de Carvalho escrito em 17 de junho 2004 intitulado - História de quinze séculos.

  • anônimo  01/03/2021 23:45
    "Isso não passa de delírios e conspiração sem bases nenhuma"

    Tá falando sério? Eles já se apresentaram e mostraram todos os seus planos em pleno 2020, disseram que iriam fazer um grande reset, postaram até comunicados em redes sociais e no Website deles, que apresenta á agenda oficial e todos os planejamentos da Elite de Davos e do World Economic Forum, o quê os "Conspiracionistas lunáticos" estão fazendo é apenas avisar.

    Realmente á ignorância Humana é fascinante, á maioria das pessoas se fecham para qualquer coisa nova, por medo ou por se acharem superior, e nem procura saber alguma coisa totalmente nova e inédita sobre o quê os outros dizem ou fazem. A fantástica Parábola da caverna de Platão contínua realística até hoje, Platão fez um grande trabalho desvendando e mostrando para o mundo um dos principais laços da natureza Humana.
  • Ex-microempresario  02/03/2021 20:05
    Realmente, quando alguém tem um plano para conquistar o mundo, subjugar os outros e impôr um novo modelo para toda a humanidade, a primeira coisa que faz é postar na internet um plano bem detalhado explicando suas intenções.

    Faz todo sentido.
  • Conservatário  02/03/2021 21:45
    Não é a primeira coisa que alguém faz, mas mas é o que se faz quando já se está na fase final do plano, quando a maioria da população já está completamente hipnotizada pela histeria coletiva e já acredita que as restrições e autoritarismo são "para o seu próprio bem, para preservar vidas e salvar o planeta". O Fórum Econômico Mundial soltou um vídeo há um tempo atrás afirmando que em breve "as pessoas não poderiam mais comer carne e não teriam mais propriedade privada, mas mesmo assim seriam felizes". O vídeo foi retirado porque deu muita bandeira, mas você ainda encontra trechos e comentários na internet. Se você entende inglês, sugiro buscar pela expressão "you will own nothing and you will be happy".
  • Lucas  15/12/2020 19:23
    Quando a vacina chegar, vocês irão tomá-la?
  • Fabrício  15/12/2020 19:29
    1) Não.

    2) A vacina da gripe, que já existe há décadas, tem apenas 50% de eficácia. Não há a mais mínima chance de qualquer vacina desenvolvida em três meses ser melhor do que isso.

    3) Qualquer vacina precisa de pelo menos dez anos de prova para se saber se há efeitos colaterais.

    4) Quem tomar uma vacina elaborada às pressas (não interessa se é da Pfizer ou de uma estatal chinesa) corre o risco de, daqui a alguns anos, se descobrir infértil, impotente, cego, surdo, com deficiência motora, com definhamento de algum órgão, ou coisa semelhante.

    5) Por que se arriscar para tomar uma vacina (feita às pressas) contra um resfriado (Covid-19 é resfriado, e não gripe) cuja taxa de sobrevivência é de 99,995%?

    6) Qualquer adulto com menos de 70 anos e que seja minimamente sensato deveria ficar longe de uma vacina feita às pressas. E o fato de, aqui no Brasil, uma vacina feita pelo governo chinês (a qual não é usada nem na China e nem em nenhum outro país do mundo) estar sendo estrepitosamente defendida por políticos (que certamente estão recebendo agrado$ desses laboratórios) deveria aumentar ainda mais a desconfiança.
  • Breno  19/12/2020 22:05
    Boa noite, Fabrício. Tudo bem? Você poderia me dizer onde eu posso encontrar essa informação da taxa de sobrevivência ser de 99, 995%?
  • Julio  20/12/2020 12:48
    No portal transparência você irá ter a resposta: transparencia.registrocivil.org.br/registros
  • Breno  20/12/2020 20:38
    Sim. E aposto que, nesse final de ano, a mídia irá espalhar aos quatro cantos que o aumento de mortes ocorrido entre o ano passado e esse ano foi maior do que o ocorrido entre 2018 e 2019, mas, com certeza, vai esconder o fato de que o aumento ocorrido entre 2015 e 2016 foi maior, de modo a não quebrar a narrativa.
  • Revoltado  01/03/2021 19:11
    Há pouco, noutro tópico, foi publicada uma notícia em inglês de pessoas sofrendo de paralisia facial parcial após receber tais doses. Basta procurar no artigo sobre a Tirania que está upado aqui no site.
  • Victor  15/12/2020 20:58
    Tomarei a vacina apenas por questões profissionais e tão tarde quanto me seja permitido, já que as cias aéreas e os países exigirão algum tipo de controle nesse sentido para entrar em seus territórios.
    Mas tivesse eu um emprego normal sem necessidades de grandes deslocamentos adiaria por anos tal vacinação e quem sabe até me mudaria para uma cidade do interior onde a sabedoria popular ainda é valorizada.
  • Edson Magalhães  15/12/2020 21:43
    Não.

    Eu tomo todo ano a vacina da gripe e os resultados nos últimos 12 anos tem sido excelentes. Porém foi uma vacina desenvolvida ao longo de décadas até que eu tivesse a oportunidade (e o dinheiro) para tomar.

    Agora vão me oferecer "de graça" (ah, tá!) uma vacina desenvolvida na China em 6 meses. Vou declinar e pedir a opinião de quem tomou.........
  • Guimarães  16/12/2020 15:11
    Enquanto isso, a China acaba de anunciar a compra de 100 milhões de doses de uma vacina alemã.

    www.bloomberg.com/news/articles/2020-12-16/china-secures-100-million-doses-of-biontech-shot-to-boost-supply

    Ué, mas a vacina deles não é a melhor do mundo? O Dória garante.

    Qualquer paulista que aceitar tomar a vacina chinesa do Dória merece realmente seu destino...
  • Anônimo  20/12/2020 13:41
    O paulista não vai aceitar, tapado. Vai ser obrigado por força policial. A menos que Bolsonaro e Pazuello punam exemplarmente os subversivos Doria e Bonner.
  • Julio  20/12/2020 12:44
    Não
  • Imperion  15/12/2020 19:30
    No pôker tem um ditado: Se você não sabe quem é o pato, é porque o pato é você..
  • Bernardo  15/12/2020 19:42
    A Alemanha aprovou uma lei que dá ao estado o poder de literalmente fazer tudo o que quiser em nome do "combate à Covid".

    O governo poderá, "legalmente", fechar qualquer empresa, impor lockdown, prender quem não usar máscaras, enfiar agulhas e fazer testes compulsórios nas pessoas, bem qualquer outra medida tirânica que os políticos bem entenderem.

    www.dw.com/en/german-parliament-due-to-pass-law-on-pandemic-powers/av-55648921

    A coisa tá acelerando.
  • Tesla  15/12/2020 22:20
    E a mídia dá total apoio ao governo totalitário. As máscaras "democráticas" estão caindo muito rápido.
  • Túlio  15/12/2020 19:47
    Um homem perseguiu uma mulher por toda a loja e a assediou exigindo que ela colocasse uma máscara. Zero reclamação das feministas e da galera dos direitos das mulheres.

    twitter.com/BrendonLeslie/status/1338669605540286466
  • David  15/12/2020 20:04
    Viver a sua vida como um ser humano normal tornou-se hoje o maior ato de resistência. Ser normal tornou-se revolucionário.
  • anônimo  15/12/2020 20:10
  • Victor  15/12/2020 20:56
    Lutar pelos filhos? Que filhos? As taxas de natalidade viraram pó, não haverá geração futura. E mesmo quem tenha filhos está muito enganado achando que são seus, são do estado, ele os educará, os corrigirá e os alimentará.
  • Jairdeladomelhorqptras  05/03/2021 13:47
    Caro Victor!
    "Os filhos não são teus. São do Estado. Ele os educará, os alimentará e os corrigirá." Belíssimo, realístico comentário! Todo pai (e mãe) deveria ler o teu comentário.
    Abraços
  • Victor  15/12/2020 20:53
    A bolha misândrica está estourando ainda que de maneira torpe, o que é o direito da mulher diante do bem coletivo de usar uma máscara inútil?
  • anônimo  15/12/2020 21:40
    Alguém tem acompanhado a situação Argentina ? A mídia tá passando peno pela possível aprovação do aborto. Só queria saber como isso vai botar comida na mesa do argentino e acabara com a pobreza.

    cgn.inf.br/noticia/294549/argentinos-desenterram-carne-de-frango-estragada-para-comer#:~:text=Nas%20imagens%2C%20argentinos%20famintos%20s%C3%A3o,os%20alimentos%20em%20um%20aterro.

    valor.globo.com/mundo/noticia/2020/09/30/pobreza-na-argentina-atinge-409percent-da-populacao-no-primeiro-semestre.ghtml
  • Leopoldo  15/12/2020 22:35
    E Sua Santidade está caladinha em relação a isso. Não se dignou a se pronunciar contra nem sequer via Twitter.

    Não é à toa que esse Bergoglio é amado pela mídia progressista. Aliás, não conheço um ateu, um abortista e um gayzista que não o adore. Tá tudo dominado.
  • Jeferson Vasquez  01/03/2021 19:34
    Ele quer morrer no Vaticano! Comunistas não querem viver em países comunistas!
  • Felipe  15/12/2020 22:16
    É deprimente, embora não esteja surpreso.
  •   15/12/2020 22:49
    apertem os cintos, o piloto sumiu (se é que um dia tivemos piloto) 2021 promete!...
  • Ex-carioca  15/12/2020 23:35
    Pois é. E o populista do PR para ajudar 2021 solta esta hoje no ceagesp:

    " Aqui, quando se fala de privatização, quero deixar bem claro. Enquanto eu for presidente da República, essa é casa de vocês", afirmou o presidente."

    agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2020-12/bolsonaro-visita-ceagesp
  • anônimo  16/12/2020 01:12
    Bolsonaro foi completamente castrado pelo corporativismo dos milicos carreiristas.
  • Augusto  16/12/2020 00:49
    Eis uma maneira de começar a lidar com totalitários:

  • Neto  15/12/2020 23:23
    Pergunta sinceraça: alguém aqui conhece alguma pessoa que morreu de gripe normal esse ano?

    Ao longo de meus quase 30 anos de vida conheci cinco pessoas que morreram de gripe comum. Quatro eram idosos e um tinha aprox. 60 anos.

    Pergunto isso porque esse ano ninguém mais morre de gripe e sempre foi comum pessoas morreram de gripe.
  • Otávio   15/12/2020 23:42
    Pergunte a qualquer médico ou enfermeiro que trabalha em hospital ou pronto-socorro: todos eles são obrigados a declarar "Covid-19" como causa mortis de qualquer pessoa que tenha morrido de qualquer outra doença.

    Motivo: planos de saúde e seguros de vida, por lei, são isentos de arcar com os custos de mortes causadas por uma pandemia, o que faz perfeito sentido econômico.

    www.conjur.com.br/2020-abr-01/direito-civil-atual-seguros-privados-cobrem-eventos-associados-pandemias

    E eu nem acho que eles estão errados. Ao contrário: não faz sentido eles serem obrigados a pagar por algo que não está no contrato e cuja veracidade ninguém comprova.

    Mas o ponto é: por causa dessa prática, esse número oficial de mortos divulgado está extremamente inflado. Pessoas que efetivamente morreram de Covid (e não com Covid) não chega nem às metade do divulgado. E estou sendo conservador na estimativa (tem médico que jura que o número real não chega a 20% do divulgado).
  • Fabrício   15/12/2020 23:56
    Daqui a algumas décadas, depois que toda a classe jornalística já tiver sido trocada e tivermos jornalistas mais comprometidos com a verdade e não com politicagem, aí é que começaremos a descobrir a verdade.

    E historiadores vão analisar esse período e dar gargalhadas de como fomos imbecis, crédulos e ingênuos.

    Pode parecer wishful thinking, mas foi assim que ocorreu na Alemanha (após o nazismo e o comunismo) e no leste europeu.
  • Carlos Alexandre  16/12/2020 01:10
    Peguem as estatísticas de excesso de morte nesse ano em relação ao ano passado e vocês verão a farsa que tá por trás disso tudo
  • Richard  16/12/2020 11:11
    Jornalistas são a mesma corja de vagabundos desde os tempos de Nietzsche kkk, esquece
  • Welder Vieira Arantes  16/12/2020 13:38
    ...não acho que darão gargalhadas...
  • Revoltado  16/12/2020 19:17
    E constatarão que esta foi a era mais afrescalhada da história humana!
  • Breno  17/12/2020 21:38
    Boa noite, Otávio. Se não se importa, poderia enviar os links, fontes, dados e gráficos os quais você tem acesso que refutam a narrativa convencional, além de informações que demonstrem o fato dos números estarem sendo inflados?
  • Otávio  17/12/2020 22:30
    O link principal já foi ofertado. Agora, mandar links de conversas pessoais que eu tive com médicos é um tantinho quanto impossível (ainda não há essa tecnologia).

    Se você souber como faz essa mágica, divulgue ao mundo.
  • Breno  19/12/2020 21:54
    Desculpe. Eu acabei me expressando mal. O que eu queria saber é se, além disso, você tem mais alguma informação que refute a narrativa convencional.
  • Breno  20/12/2020 21:57
    Então, por exemplo, se uma pessoa morreu de câncer, mas estava com o vírus, então, ela entrou pras estatísticas , mesmo que ela tenha morrido com o vírus e não com o vírus.

    Isso pode ser provado através de uma rápida visita ao site do Registro Civil, onde você constata que o aumento de mortes ocorrido entre esse ano e o ano passado, certamente, ao término do ano, ficará dentro da média, possivelmente abaixo dos aumentos ocorridos entre os anos de 2015 e 2016 ( 13,9% ) e, também, de 2017 e 2018 ( 13,7% ).

    Além disso, é notória uma anomalia ocorrida no número de mortes provocados por outras doenças, principalmente pneumonia, em relação ao ano passado, o que reforça mais ainda essa ideia.
  • anônimo  21/12/2020 11:00
  • Libertarianismo  22/12/2020 14:14
    Como é a tag correta pra compartilhar vídeo do youtube aqui? O tutorial do site está bugado e não mostra.
  • Flávio  22/12/2020 14:53
    Escreva "youtube" (sem aspas) dentro de colchetes, imediatamente antes do endereço do vídeo.

    E aí, imediatamente após o endereço, escreva "/youtube" (sem aspas), também dentro de colchetes.
  • Lucas Mateus  16/12/2020 01:04
    Primeiramente, parabéns pela iniciativa sem preço, mas de altíssimo valor, desse Instituto em publicar esse preciosíssimo artigo!

    Provas e Evidências Científicas Incontestáveis e Irrefutáveis da "Pandemia de Casos".

    Alguém já notou que esta "pandemia" é uma "pandemia" de casos?

    Diferentemente das reais pandemias, onde são os mortos que avolumaram as estatísticas, nesta são os "casos".

    Uma "pandemia" não de mortos infectados, mas de "casos positivos" surgidos através de testes que sequer foram desenhados, ou criados, para detectar vírus RNA.

    É o caso do atual PCR (Polymerase Chain Reaction), teste cujo próprio inventor abandonou devido à sua inespecificidade (é inútil e não testa nada! Apenas detecta material genético).

    Em uma coletiva em 16 de março de 2020, o Diretor Geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, afirmou o seguinte: "Temos uma mensagem simples para todos os países: Testem, testem, testem."

    A mensagem de Tedros Adhanom ganhou destaque (e eco) na Agência Reuters e na BBC. Daí em diante, surgiu o Mantra: "Testem, Testem, Testem"; e surgiu a "pandemia" (de casos, e apenas de casos).

    Mais de uma centena de médicos, imunologistas, virologistas, infectologistas, e também advogados, de diversos países, já formaram a The World Doctors Alliance; a Peoples Court; a Anhörungen / Hearings, dentre diversas outras organizações internacionais, e que não param de crescer, para desmascarar a que já é considerada a maior Fraude Científica da História da Humanidade!

    Há farto material nos links a seguir!

    Pensem em seus familiares, em seus filhos, amigos, e divulguem a verdade!

    Farto Material:

    covileaks.co.uk/

    acu2020.org/hearings/

    bpa-pathology.com/covid19-pcr-tests-are-scientifically-meaningless/

    Bônus! Para quem desejar tudo bem mastigadinho, basta ouvir o advogado Reiner Fuellmich, que junto com outros de sua profissão estão movendo um gigantesco processo contra as autoridades sanitárias da Alemanha em razão da Fraudemia!

    Aqui: www.bitchute.com/video/KuNKA5ZC4sLH/

    Que Deus nos proteja!
  • Nielsen  16/12/2020 15:08
    Estamos em um nível que acredito ser muito difícil relegar essa postura a pura covardia e medo. O medo existe, mas ninguém permanece como um cão tremendo no canto da parede por tanto tempo de forma tão absurda (ninguém pode ser tão burro assim). O problema é muito mais que medo e histeria, é falta de caráter e hombridade mesmo.

    A sociedade perdeu totalmente a vergonha na cara, são infantis sonsos que acham que fazem bem ao terceirizar a saúde e a responsabilidade própria ao governo.
  • Ed  16/12/2020 13:58
    Esse vídeo demonstra que os números de mortes pela covid foram inflados:

    www.youtube.com/watch?v=1YVVCpmoqGE&ab_channel=GuilhermeFiuza

  • Rick, O Garoto Prodígio  16/12/2020 16:43
    Um questionamento que venho refletindo sobre vacinas e as ideias anti-vacinas:

    O primeiro é esse raciocínio:

    Não há um problema de não tomar a vacina? Por exemplo, se o "João" não tomar a vacina ele pode contaminar "Maria"?

    Nesse caso existiria respaldo em ser a favor de que todos tomem a vacina?

    O segundo raciocínio é este:

    Se o problema for a obrigação do governo, então as escolas ou qualquer entidade particular (privada), poderiam apenas deixar os indivíduos que se vacinaram entrar nos locais do quais eles são donos? (Nesse caso sem necessitar de um decreto governamental e simplesmente as empresas e propriedades privadas em geral colocando isso como regimento interno, o qual, só entra quem for vacinado.

    Nesse caso seria melhor?
  • Hugo  16/12/2020 17:00
    "Não há um problema de não tomar a vacina? Por exemplo, se o "João" não tomar a vacina ele pode contaminar "Maria"?"

    Se Maria tomou a vacina (e aqui vamos dar de barato que a vacina é eficaz), então ela não tem de se preocupar com Joao. Ela já está imunizada.

    O fato de João não ter tomado a vacina não tem qualquer importância para Maria. Afinal, ela já está imunizada.

    Quem afirma que ambos têm de tomar a vacina está, na prática, dizendo que a vacina não adianta nada. Aí, neste caso, nem faz sentido tomar.

    "Nesse caso existiria respaldo em ser a favor de que todos tomem a vacina?"

    Não. Quem acredita na vacina, por definição, deve tomá-la e ficar 100% tranquilo. Estará imune em relação ao resto da humanidade.

    Não existe isso de uma vacina "só funciona se 100% das pessoas tomá-la". Isso é a anti-definição de vacina.

    É igual àquela piada do português que inventou a pílula que mata a sede, mas ela só funciona se você tomar com quatro copos d'água…

    "Se o problema for a obrigação do governo, então as escolas ou qualquer entidade particular (privada), poderiam apenas deixar os indivíduos que se vacinaram entrar nos locais do quais eles são donos?"

    Sem problemas, desde que seja uma decisão 100% voluntária e tomada exclusivamente pelos proprietários.
  • Rick, O Garoto Prodígio  16/12/2020 20:40
    Obrigado pelos esclarecimentos!
  • weberth mustapha  16/12/2020 20:02
    Eu já perdi dois ''amigos'' não para o COVID, mas sim por discordar das medidas do governo, pessoas intolerante que sequer aceitam argumentos que não o já comprado da mídia mainstream.
    Muito complicado o ano que vivemos, estamos vendo bem diante de nossos olhos o direito de livre expressão ir embora. De certa forma vi o nascer das redes sociais, nunca vi tanta intolerância com opiniões contrárias igual hoje.

    Literalmente, vi as redes sociais, junto com a mídia tradicional implodir qualquer direito de livre expressão. Hoje, há assuntos intocáveis que podem te levar desde bloqueio a exclusão, e na vida real, perda de ''amigos'', mulheres, empregos.

    Essa intolerância não vem da ''esquerda'', a maioria dos esquerdistas sequer leram um livro na vida, eu nem acredito que haja esquerda.
    Acredito que pessoas seguem determinadas páginas, jornais e pessoas e compram todos os discursos prontos daqueles ''iluminados''.

    Basta ver os vídeos raiz do Arthur do Val, a maioria daquela galera não tem resposta para nada. Não passa de chavões, de gritos, de histeria coletiva, de seguir Quebrando o tabu, etc.

    Assim, quem segue a mídia mainstream, não pensa, não lê, não crítica. Se está lá "Vamos fechar todo o brasil por 2 meses sem pensar nas consequências'', acabou. Aquele é o discurso dela e ponto final.

    Quem ela prefere acreditar. Num zé mané que discorda por A mais B ou nas páginas que ela segue. no Felipe Neto, no ATila ursorindo, no Jornal Nacional???

    Pessoas assim compram qualquer discurso. Não sei exatamente quantos % do povo são assim, mas para mim, são a maioria.
    Hoje o discurso é fechar tudo, restringir tudo, pandemia isso, pandemia aquilo. Quem sabe o que amanhã a mídia irá impor, e o seu colega de serviço vai aceitar pacatamente e ainda tentar convencer os indecisos que tá certo??

    Talvez seja o fim do dinheiro físico, para evitar assalto, agilidade , etc... O que já foi previsto aqui e está acontecendo.
    Claro, sem ponderar qualquer outra consequência.

    Mas quem pensa diferente jamais deve se calar, aceitar a opinião da maioria só por ser maioria. Liberdade de expressão é sagrada. Não importa se perdemos ''amigos'', crushs do tinder, etc.
  • Estado máximo, cidadão mínimo.  17/12/2020 00:14
    E pode apostar que esse esquema todo aí é calculado. Basta lembrar de livros que já dissertaram sobre: "The strategy of subversion" de Paul Blackstock, "Comunista exposto" e vários outros. Satura-se diuturnamente os noticiários com informações cuidadosamente preparadas e ganha-se pelo cansaço. Mesmo quem antes opunha alguma resistência acaba com o raciocínio podado após alguns meses.
  • Jeferson Vasquez  01/03/2021 06:31
    ''Satura-se diuturnamente os noticiários com informações cuidadosamente preparadas e ganha-se pelo cansaço. Mesmo quem antes opunha alguma resistência acaba com o raciocínio podado após alguns meses. ''

    Para combater isso, desliga a tv e vá ler um livro!
  • Tatunca Nara  17/12/2020 05:23
    A única forma de combater essa fraudemia é praticando subversão.
  • Pérsio   17/12/2020 16:33
    Excelente artigo em defesa da liberdade. Precisamos lutar pelo direto de expressão, de acreditarmos numa sociedade de Estado mínimo (ou até SEM Estado), no livre arbítrio e na responsabilidade individual.
    Feliz Natal e Próspero Ano Novo aos participantes do Instituto Mises.
  • Tyu  17/12/2020 22:22
    Links abaixo, traduzidos via chrome, tratam de assuntos sobre essa fraudemia.

    Estudo da Johns Hopkins Explode Covid Death Hoax
    drive.google.com/file/d/1ZebWYt_iEnEouVfSyWM0VYZv1NBEwGkW/view?usp=sharing

    Estudo de referência descobre que máscaras são ineficazes
    drive.google.com/file/d/1Bh_nyLMf39R9ClS-MlZ5KQ8GIY2yFmTd/view?usp=sharing

    Governador da Florida força laboratórios a relatar o número de ciclos de teste PCR
    drive.google.com/file/d/1t8vFm0QI-G14S7cBMLbu0Lm-zascpN4R/view?usp=sharing


    O maior embuste já perpetuado para um público desavisado.
    drive.google.com/file/d/1yWt26gl5MUqV4NeJlYQb3FS-tSvI151s/view?usp=sharing


    O vírus SARS-Cov-2 nunca foi comprovado.
    drive.google.com/file/d/12rDrvnGGSE2MvSmlrFIpO4w6sy6vaJDO/view?usp=sharing


    Vacinas de emergência Covid-19 podem causar efeitos colaterais massivo
    drive.google.com/file/d/1jYgwovlFsQoVrRo3DiEaN-DoYpD_5Fz_/view?usp=sharing



    Tudo isso leva a uma reflexão.
    Os responsáveis por provocar essa situação são aqueles eleitos através do voto.
    Ao invés de ficarmos lamentando, via internet, podemos fazer algo mais fácil e simples.
    Desobediência civíl...........não votar nas próximas eleições. Muito fácil e sem violência. Apenas
    usar a rede para levantar o movimento.
    Nosso problema é gerado por nós mesmo.


  • LSB  21/12/2020 14:49
    "Essas aberrações deveriam ser ignoradas e talvez até mesmo silenciadas À FORÇA."

    Por isso que digo que o "conflito" é inevitável. Sowell, no seu espetacular "Conflito de Visões", confessa que não vê como se chegar a consensos.

    A esquerda/progressistas acreditam que tudo é opressão e, portanto, a violência seria somente uma "reação" LEGÍTIMA, uma vez que os opressores jamais deixariam de oprimir por "livre e espontânea vontade".
    Já os não esquerdistas/progressistas não irão "mudar" pois não aceitam a retórica/teoria "esquerdista/progressista"; todavia, dadas a agressividade e a violência dos progressistas (que, por estarem "salvando o mundo", sequer cogitam a autocrítica), também passam a defender a defesa/reação com a força.

    Em suma: o século XXI será a RESSACA do século XX: os conflitos ideológicos - empurrados para "debaixo do tapete" no século XX pelos "progressistas" (com a inocente aceitação dos não esquerdistas)- serão levados "às vias de fato" neste século (pois, agora, economia, relações sociais e política estão indo à pique em função das aberrações políticas, jurídicas, sociais e burocráticas levadas à cabo anteriormente pelos "carpinteiros do Universo" - ou "cordeiros de Deus que vieram tiram os pecados do mundo").
  • Welfare State  27/02/2021 12:26
    Comecei a ler o artigo e me veio à mente uma corrida do Rubens Barrichello "Hoje não, hoje não, hoje sim." o artigo enquadrar-se-ia perfeitamente ao comportamento tirano de liberais como Trump/Bolsonaro e suas teses negacionistas que apontam para algum problema – talvez real ou talvez inventado (econômico), mas infalivelmente exagerado – cuja persistência infligirá ao seu amado povo um dano sem precedentes.

    Para os tiranos liberais "O resultado final amanhã, valerá a pena a dor, o sofrimento e a indignidade de hoje das mortes causadas pelo coronavírus.". Afinal, pensam vocês, só está morrendo velhos economicamente improdutivos mesmo, por que isso deveria nos preocupar?

    Os liberais sofrem da síndrome de Crespúsculo, se sentem tão especiais que pensam que existe uma conspiração interessada em manipular suas vidas.
  • Fabrício  27/02/2021 14:17
    "o artigo enquadrar-se-ia perfeitamente ao comportamento tirano de liberais como Trump/Bolsonaro"

    Gentileza especificar qualquer medida implantada por um destes dois que possa ser qualificada como "tirana".

    Gentileza apontar políticas que um destes dois implantaram que trouxeram uma redução das liberdades individuais.

    "e suas teses negacionistas que apontam para algum problema"

    Gentileza definir "teses negacionistas".

    Curiosamente, negacionistas e tiranos são os vários governadores e prefeitos do Brasil, que tiranicamente negaram a liberdade do povo de trabalhar, de se locomover, de ganhar a vida digna e honestamente por meio do próprio trabalho. No final, submeteram o povo a ter de depender das esmolas distribuídas por políticos.
    Isso sim é negacionismo e tirania.

    "cuja persistência infligirá ao seu amado povo um dano sem precedentes."

    Aí concordo. A persistência desta tirania negacionista implantada por governadores e prefeitos infligirá no povo um dano econômico e moral sem precedentes.

    E o que tem de gente bosta que defende isso…

    "Os liberais sofrem da síndrome de Crespúsculo, se sentem tão especiais que pensam que existe uma conspiração interessada em manipular suas vidas"

    Dado que essa frase veio de um autoritário bosta como você, que defende exatamente o negacionismo tirânico que fodeu para sempre a vida das pessoas, a ironia não deixa de ser relevante: ao mesmo tempo em que você ferra os outros, você diz que se eles reclamarem é porque acreditam em teorias da conspiração.

    Parabéns: você provou que existe sim gente que habita o vale da baixeza humana.
  • Victor  27/02/2021 14:17
    O mundo tá tão invertido, que hoje, quem defende liberdade de ir e vir, de trabalhar e de simplesmente viver é chamado de "tirano negacionista", e quem quer proibir os outros de viverem e trabalharem é chamado de "científico respeitável".
  • anônimo  27/02/2021 17:59
    Eu acho quê esse Welfare State está sendo irônico, considerando os fatos de quê "Welfare State" basicamente significa "Estado de bem estar social", e dê que ele comenta bastante aqui nos artigos do site. E acho quê seria bastante ousadia um progressista vir aqui falar merda, mas ainda é bom refutar essas besteiras quê ele digitou, pois tá cheio de pessoas por aí quê crêem em exatamente tudo que ele disse, no twitter mesmo tá cheio.
  • undefined  28/02/2021 01:01
    O sujeito diz: "Os liberais sofrem da síndrome de Crespúsculo, se sentem tão especiais que pensam que existe uma conspiração interessada em manipular suas vidas."
    ...............................................................................................
    Engraçado é essa banalização do termo "teoria da conspiração" e falar que tudo é teoria da conspiração para alguém que fala algo diferente e apresenta fatos e evidências que contrariam o status quo. Toda ditadura/tirania enquanto estava em curso também era "teoria da conspiração" até que os idiotas acordaram e se viram em uma. O plano do grande reset financeiro também era uma "teoria da conspiração" até que as elites financeiras e politicas globais vieram a publico declarar sua existência e suas intenções em um forum de economia mundial....Então a conclusão é que teoria da conspiração é o nome que o idiota descolado da realidade e sem visão critica e sistêmica dá aquilo que ele não compreende, é o típico idiota que só acredita que cai depois que tropeça. Não sabe analisar, questionar, criticar e colar as pontas. Não é a toa que aqui o povão aceita tudo que o estado faz como gados mansos. Adoram uma chibata no lombo!
  • Tyu  27/02/2021 19:45
    Artigo esclarecedor sobre essa "nova cepa" que apareceu..........e esses vagabundos da mídia apavorando
    a população.
    Gostaria muito que algum infectologista brasileiro, esses da fiocruz e cia, que vivem falando merda na tv,
    desse algum parecer sobre o assunto abaixo.............
    Ou estão levando uma grana ou então não querem perder o emprego.............


    MIKE WHITNEY -

    Em um recente artigo de primeira página, o New York Times relatou que a nova versão mutante do Coronavírus provavelmente seria mais contagiosa ou letal do que a infecção original. De acordo com o Times, essa nova iteração da infecção pode resistir aos tratamentos convencionais e forçar as nações de bloqueio a estender o prazo para o levantamento das restrições. Mas dado que "as infecções diárias de Covid diminuíram 77 por cento desde janeiro" e o vírus parece estar 'em sua saída', a reportagem do Times parece particularmente suspeita. Essa nova mutação, chamada de "variante", é realmente tão mortal quanto parece ou a mídia está evocando outro hobgoblin de Covid para assustar o público e fazê-lo ser vacinado? Confira este trecho do artigo:

    "Os cientistas do governo britânico estão descobrindo cada vez mais que a variante do coronavírus detectada pela primeira vez na Grã-Bretanha está ligada a um risco maior de morte do que outras versões do vírus, uma tendência devastadora que destaca os riscos graves e as incertezas consideráveis ??desta nova fase da pandemia.

    Os cientistas disseram no mês passado que havia uma "possibilidade realista" de que a variante fosse não apenas mais contagiosa do que as outras, mas também mais letal. Agora, eles dizem em um novo documento que é "provável" que a variante esteja ligada a um risco aumentado de hospitalização e morte….

    As razões para uma elevada taxa de mortalidade não são totalmente claras. Algumas evidências sugerem que as pessoas infectadas com a variante podem ter cargas virais mais altas, uma característica que poderia não apenas tornar o vírus mais contagioso, mas também potencialmente prejudicar a eficácia de certos tratamentos.

    Mas os cientistas também estão tentando entender quanto do aumento do risco de morte pode resultar da propensão da variante de se espalhar facilmente em ambientes como asilos, onde as pessoas já são vulneráveis.

    Não importa a explicação, assessores científicos do governo britânico disseram no sábado, as novas descobertas revelam os perigos de os países atenuarem as restrições à medida que a variante se instala. (" Covid-19: UK-Based Variant Is Probably More Lethal, Scientists Say", New York Times)

    Não vamos perder muito tempo com esta breve descrição, mas vamos pedir às pessoas que meditem sobre a fraseologia hiperbólica que é usada com a clara intenção de aterrorizar os leitores. O autor não faz nenhum esforço para apontar que há pouca ou nenhuma evidência de que a chamada 'variante' tenha desencadeado um pico de casos ou que tenha causado mais mortes. Em vez disso, ele dedica todo o segmento de 5 parágrafos para espalhar o terror sobre um assunto que o público quase nada sabe. Por que o autor faria isso?

    Vemos três razões possíveis:

    O autor acredita estar prestando um serviço público ao informar o povo americano sobre um assunto de grande importância.
    O autor está preparando as bases para estender as restrições onerosas de bloqueio.
    O autor quer assustar mais pessoas para que sejam vacinadas.
    Achamos que a resposta mais provável é o número 3, que este artigo e os milhares outros semelhantes fazem parte de uma campanha de terror bem financiada dirigida a céticos de vacinas que não têm a intenção de se vacinar contra uma infecção que afeta uma pequena parcela da população e isso parece estar morrendo a cada dia. Por que qualquer pessoa razoável faria isso?

    Mas não há como negar que a variante agora está sendo usada para alimentar a histeria de Covid e perpetuar as condições repressivas que foram impostas arbitrariamente por governadores democratas agindo em nome de oligarcas poderosos e fabulistas do clima. Portanto, a melhor maneira de abordar essa situação é lançar um pouco de luz sobre o assunto em si. O que queremos fazer, é apresentar a opinião de alguns profissionais respeitados que não têm machado para triturar e que têm um bom domínio da ciência. Dessa forma, os leitores podem decidir por si próprios se o artigo do Times tem algum mérito ou se é apenas mais da mesma baboseira hiperventiladora que regurgitam todos os dias. Primeiro, confira esta entrevista em vídeo com Sunetra Gupta, que é Professor de Epidemiologia Teórica no Departamento de Zoologia da Universidade de Oxford e pesquisador da Royal Society Wolfson Fellow. Aqui está o que ela disse:

    "Pode ser que algumas dessas variantes sejam mais transmissíveis, mas a verdade é que dentro de um sistema onde você tem muita imunidade compartilhada, ... o que você tende a obter é a exclusão competitiva para que a infecção com maior taxa reprodutiva vença . O que isso significa é que, mesmo com um aumento marginal na transmissibilidade, uma nova variante pode aparecer. Mas isso não tem muito efeito material ou diferença em como lidamos com o vírus. Em outras palavras, o surto do vírus não pode ser atribuído a uma nova variante….

    A outra questão é se essas variantes são mais virulentas, e a verdade é que não sabemos, mas é improvável porque os dados não parecem dizer isso, apesar das manchetes assustadoras ... Os patógenos tendem a evoluir para uma virulência mais baixa ... porque isso maximiza sua transmissibilidade. ..É muito mais provável que essas cepas não sejam materialmente tão diferentes a ponto de termos que alterar nossas políticas. " ( Sunetra Gupta: Essas novas variantes são mais transmissíveis? "You Tube)

    Repita: " Os patógenos tendem a evoluir para uma virulência mais baixa "

    O que Gupta quer dizer é que - conforme o número de hospedeiros suscetíveis diminui - a cepa que melhor se adapta a essa nova situação é aquela que vai dominar. Isso não significa que se tornará mais contagioso ou letal; pelo contrário, como aponta Gupta, essas infecções tendem a enfraquecer com o tempo, não se tornando mais fortes ou mortais . Mas por que?

    Porque o número de pessoas capazes de contratar a Covid está diminuindo a cada dia. Lembre-se de que o vírus já atingiu a população duas vezes, o que significa que o pool de hosts potenciais diminuiu drasticamente. Assim, sejam as novas variantes modestamente diferentes ou não, o número de casos, hospitalizações e mortes continuará a cair. As infecções não têm uma vida útil infinita e a variante não é um vírus novo ou inovador. É uma ligeira variação do patógeno original, o que significa que o vírus está se extinguindo.

    Observe como essa análise entra em conflito com a disseminação do medo do artigo do Times. Estamos tentando explicar o que é uma variante, enquanto o Times tenta usar o medo de um patógeno sinistro e invisível para coagir um determinado comportamento, no caso, ser vacinado. Nossa explicação é um apelo ao senso de razão e julgamento de alguém, enquanto a outra é uma manipulação das emoções mais sombrias e do medo da morte. Qual você prefere?

    Saiba mais sobre o assunto com a patologista de diagnóstico, Dra. Claire Craig, que fornece uma explicação mais técnica:

    "A sequência genética SARS-CoV-2 tem cerca de 30.000 letras. Alterações em um punhado de letras não mudarão muito seu formato - se mudasse, não funcionaria corretamente de qualquer maneira. O medo do escape imunológico não é necessário e é irresponsável, especialmente quando não há evidências para apoiar as alegações. " ( Claire Craig )

    Em essência, Craig está dizendo a mesma coisa que dissemos antes, que as pequenas mutações na infecção não afetarão a reação imunológica de pessoas que já tiveram o vírus. Portanto, a safra atual de "variantes" não deve ser motivo de alarme. Se você já teve Covid ou se já tem imunidade anterior devido à exposição anterior a infecções semelhantes (SARS, por exemplo), a nova cepa não deve ser um problema.

    Aqui está uma explicação mais longa que alguns leitores podem achar excessivamente técnica e talvez tediosa, mas vale a pena percorrer para ver que a mídia está deliberadamente distorcendo a ciência para aterrorizar o público . Este trecho é de um artigo de Michael Yeadon, ex-vice-presidente de alergia e pesquisa respiratória da Pfizer. Aqui está o que ele disse:

    "Fica na cabeça das pessoas a ideia de que esse vírus está sofrendo mutações de forma a fugir da imunidade anterior. Isso é totalmente infundado, certamente no que diz respeito à imunidade .. (isto é) adquirida naturalmente, após repelir o vírus….

    É importante observar que, após a infecção, o sistema imunológico humano divide um agente infeccioso em pedaços pequenos. Cada um desses pequenos pedaços de proteína é apresentado a outras células do sistema imunológico, como um desfile de identidade. Nossas células têm uma gama verdadeiramente surpreendente de habilidades para reconhecer diferentes estruturas de proteínas, e haverá algumas que reconhecerão cada uma das peças do invasor. As células que reconhecem um fragmento são instruídas a se multiplicar seletivamente de modo que, após alguns dias a algumas semanas, nossos corpos contenham um grande número de células específicas do fragmento do vírus. Eles têm uma gama de funções. Alguns produzem anticorpos e outros são programados para matar células infectadas pelo vírus, reconhecidos pela exibição em sua superfície de sinais que informam ao corpo que foram invadidos.

    Em quase todos os casos, ... este sistema adaptativo inteligente supera a infecção. Crucialmente ... este evento deixa você com muitos tipos diferentes de células de 'memória' de longa duração que, se você for infectado novamente, rapidamente eliminam qualquer tentativa de reinfecção . Assim, você não ficará doente novamente com o mesmo vírus e, como o vírus simplesmente não tem permissão para se replicar, você também não poderá mais participar da transmissão.

    Para mutações e variantes.

    Muitos vírus estão sujeitos a erros quando se replicam em suas células. Eles cometem "erros de digitação" para que o vírus resultante seja ligeiramente diferente do vírus original. Às vezes, essas pequenas mudanças não fazem diferença no comportamento do vírus. Outras vezes, a mudança torna o vírus incapaz de algo importante para sua sobrevivência. É possível que uma mudança o torne um pouco melhor na sobrevivência e, com o tempo, torne-se uma proporção maior de vírus sequenciados de amostras clínicas. A 'direção da viagem' geral é se tornar menos prejudicial, mas mais fácil de transmitir, eventualmente juntando-se aos outros 40 ou mais vírus que causam o que coletivamente chamamos de 'resfriado comum'.

    O que geralmente não acontece é que os mutantes se tornem mais letais para os hospedeiros (nós). Mas o ponto-chave que eu queria transmitir é o quão grande é o SARS-COV-2. Lembro que é da ordem de 30.000 letras do código genético que, quando traduzidas, formam cerca de 10.000 aminoácidos em várias proteínas virais. Agora você pode ver que os tipos de números de mudanças nas letras do código genético são realmente pequenos em comparação com o todo. As alterações de 30 letras podem representar cerca de 0,1% do código do vírus. Em outras palavras, 99,9% desse código não é diferente da chamada cepa Wuhan. Da mesma forma, as mudanças na proteína traduzida a partir dessas alterações de código de letras são superadas pela grande maioria das sequências de proteínas inalteradas. Entãoseu sistema imunológico, reconhecendo talvez dezenas de peças curtas…. não se deixe enganar por algumas pequenas alterações em uma pequena fração deles. Não: seu sistema imunológico sabe imediatamente que este é um invasor visto antes e não tem nenhuma dificuldade em lidar com ele rapidamente e sem sintomas. Então, é cientificamente inválido ...

    … Mesmo que as mutações tenham mudado alguns deles, a maioria das peças…. do vírus mutado ainda permanecerá inalterado e reconhecido pelo sistema imunológico da vacina ou pelo sistema imunológico infectado pelo vírus e uma resposta rápida e vigorosa ainda irá protegê-lo. ..

    Eu tenho que encorajá-lo a fazer é fazer uma pequena pesquisa por conta própria para testar se o que ... o Govt está dizendo que você se casa com a literatura científica pré-2020 e orientação oficial ... ou se não. Se você encontrar uma ocasião em que o que está sendo contado vai contra a ciência e orientação pré-2020, parabéns! Você descobriu que está sendo enganado e enganado. " ( "Variants, Covid" , Michael Yeadon, My Thread Reader)

    Embora a explicação de Yeadon seja muito mais longa do que a do Dr. Craig, seus pontos de vista sobre a variante parecem ser idênticos. Finalmente, há isto, de um artigo de Rosemary Frei no Off Guardian:

    "Acontece que a questão da contagiosidade e periculosidade das variantes está centrada principalmente nos efeitos teóricos de apenas uma mudança que se diz ser decorrente de uma mutação nos genes do vírus. E, como mostrarei neste artigo, esse caso é muito instável… .

    Funcionários de saúde pública, políticos e a grande mídia ao redor do mundo voltaram seus faróis coletivos sobre as variantes logo após a publicação de três artigos de modelagem teórica sobre B.1.1.7, uma variante originária do Reino Unido. Public Health England publicou 21 de dezembro ..., o segundo um artigo publicado em 23 de dezembro por um grupo de modelagem matemática na Escola de Higiene e Medicina Tropical de Londres, e o terceiro um manuscrito de modelagem teórica publicado em 31 de dezembro por um grande grupo de Cientistas do Reino Unido.

    A principal evidência que os três principais modelos teóricos citam como prova de uma ligação mais forte entre a forma N501Y do novo coronavírus e o RBD é de apenas três manuscritos científicos, e estes descrevem experimentos com o vírus em ratos ou placas de Petri, sem observação de se de fato as variantes são realmente mais contagiosas ou mais mortais ... Nenhum dos três documentos foi verificado quanto à precisão por observadores objetivos - um processo denominado 'revisão por pares'. No entanto, todos os três foram retratados como ciência sólida por muitos cientistas, políticos, funcionários da saúde pública e a imprensa.

    Os próprios autores desse artigo concluem que:

    este resultado deve ser interpretado com cautela. Como um número limitado de amostras com o perfil S-negativo [ou seja, os testes que foram positivos para duas das três porções do teste de PCR, mas não para a terceira porção do gene S] foram sequenciadas, não pudemos excluir a presença de outras mutações S associadas a este perfil…. Além disso, não foi possível determinar se a exclusão afetou o primer ou outra região de ligação da sonda, pois suas coordenadas não estavam disponíveis.

    É uma boa aposta que truques semelhantes de mão estão por trás da nova onda de artigos e manchetes com foco na mudança de aminoácidos apelidada de E484K…. Que os pronunciamentos sobre o terrível perigo representado pelas novas variantes não são baseados em ciência sólida ... Eles parecem ter mais como objetivo assustar o público a se submeter a restrições mais duras e mais longas do que ajudar a criar políticas verdadeiramente baseadas em evidências.

    Portanto, siga as regras de ouro. Leia as principais fontes de artigos científicos. Analise-os e pense por si mesmo. Não deixe seu raciocínio ser varrido pelo ciclo de notícias 24 horas por dia, 7 dias por semana, cheio de medo. " ( "A ciência instável por trás das" novas cepas mortais "de Sars-Cov-2 ", The Off Guardian)

    Portanto, toda a teoria da "variante" é baseada em 3 ou 4 artigos que não foram revisados ??por pares, não produzem evidências sólidas de suas descobertas e nem mesmo foram verificados quanto à precisão. Os autores podem muito bem estar escrevendo ficção científica, mas a mídia e os especialistas em saúde pública absorvem isso e insistem que o perigo é real. Mas é isso?

    Não, não é. A variante é apenas a mais recente em uma longa lista de dispositivos geradores de medo que estão sendo usados ??para perpetuar o estado de emergência, assustar o público a uma conformidade submissa e coagir o público a se injetar um coquetel de alteração genética tóxico que poderia drasticamente afetam a fertilidade, a longevidade e a própria sobrevivência.

    Não se deixe levar pela histeria. As pessoas que estão orquestrando essa fraude elaborada não têm seus melhores interesses em mente. Na verdade, eles podem querer colocá-lo em uma sepultura precoce.
  • Estudante de medicina  28/02/2021 04:29
    Isolamento social é burrice porque? Na minha faculdade todos os professores são a favor, todos muito bem estudados. Queria entende o argumento porque os dados vão contra vocês, a suécia foi o pior da escandinavia e dos países com densidade demografica semelhante. Logo lá fracassou ou não?

    Eu entendo o que falam aqui muitas vezes, mas isso do lockdown eu não consigo concordar..
  • Fabrício  01/03/2021 00:48
    você caiu na armadilha (não se preocupe, eu também caí antes). Os dados mostram que as políticas da Dinamarca, da Finlândia e da Noruega foram ainda menos restritivas que as da Suécia.

    Sim, desde junho, Finlândia e Noruega, passaram a adotar políticas menos restritivas que as da Suécia.

    O site "Our World in Data" mostra o índice de rigor ("stringency index") adotado pelos governos. Quanto maior o número, maior o rigor. Finlândia, Dinamarca e Noruega têm números mais baixos que os da Suécia, o que significa que seus governos foram ainda menos rigorosos.

    Não discuta comigo. Discuta com a fonte.

    ourworldindata.org/grapher/covid-stringency-index?stackMode=absolute&time=2020-11-12®ion=World

    Além de não haver obrigatoriedade do uso máscaras, e os finlandeses dizem que para eles "a vida nem mudou muito".

    www.euractiv.com/section/languages-culture/news/finland-europes-quiet-success-in-covid-19-fight/

    De novo: não discuta comigo; vá discutir com os finlandeses.

    Não é à toa que esses países simplesmente sumiram da mídia.

    How Finland and Norway Proved Sweden's Approach to COVID-19 Works

    Hora de criar outra narrativa…

    P.S.: os países com o lockdown mais severo são também os que têm o maior número de mortos per capita. Vide Reino Unido, Argentina, Espanha, França, Itália, Bélgica e os estados americanos governados por democratas (compare California e Nova York com Flórida, Geórgia e Dakota do Sul). No Brasil, o maior número de mortes per capita é em São Paulo, exatamente o estado mais fechado de todos.

    Quanto maior e mais intenso o lockdown, maior o número de mortos (óbvio: não há imunidade de rebanho).

    O fato é que não há e nem nunca houve ciência nenhuma em lockdown. Ninguém nunca provou que essa merda funciona. Ninguém consegue apresentar um único estudo acadêmico, revisado por pares, multi-cêntrico, que tenha utilizado grupos de controle e que tenha feito estudos randomizados controlados (RCT) demonstrando irrefutavelmente que o lockdown é a maneira mais garantida de se combater uma epidemia.

    A única coisa que foi apresentada foi um modelo matemático do Imperial College, de Londres. Só que os modelos do Imperial College possuem vinte anos de histórico pavoroso; suas previsões sempre se revelaram astronomicamente erradas, e é apavorante que eles tenham sido utilizados para nortear decisões tão importantes. A própria imprensa britânica não se cansa de ridicularizá-los.

    Ou seja, apenas imbecis completamente fanatizados continuam elogiando essa merda. E sem nenhum argumento.
  • Ex-microempresario  01/03/2021 18:18
    "a suécia foi o pior da escandinavia e dos países com densidade demografica semelhante"

    Ué, mas só da Escandinávia porque? Num outro post já discutimos essa questão da densidade demográfica.

    Para o sujeito que vive em Estocolmo (que é uma cidade igual a um monte de outras na Europa) que diferença faz de a Suécia tem uma floresta enorme e desabitada quinhentos quilômetros ao norte?

    A necessidade de criar fatos está tão grande que daqui a pouco vão dizer " A Suécia não fez lockdown e tem a maior mortalidade entre os países da Europa cujo nome tem seis letras e começa com S"
  • Tyu  28/02/2021 10:42
    Um pouco mais sobre essa "terapia genética"...........

    Os conjuntos de dados VAERS para Lesões por vacina COVID.

    Relatório do VAERS de ferimentos em 4 de fevereiro de 2021: 563 mortes - 12.697 feridos

    Relatório do VAERS de ferimentos, a partir de 18 de fevereiro de 2021: 1.095 mortes - 19.907 feridos

    Os dados podem encontrados no site oficial abaixo.

    medalerts.org/vaersdb/findfield.php?TABLE=ON&GROUP1=CAT&EVENTS=ON&VAX=COVID19

    Não vejo e nunca vi nenhum canal de (des)informação citar esses dados..........por que será????

  • Fora doria  01/03/2021 06:29
    Prove que essas mortes e reações tem haver com a vacina
  • Revoltado  01/03/2021 19:07
    Sabe a mídia mainstream BR?

    Esqueça ver tais notícias por aqui! Noticiário no Brasil se resume quase só a promover terror psicológico na população e pintar o Presidente da República como o Pol-Pot da Direita na América do Sul.
    É até estranho veículos como a Falha de SP veicularem a situação da vizinha Argentina, aonde o locdown severo não evitou mortes e ferrou ainda mais a economia que já estava combalida.
  • Neusa Elias  28/02/2021 12:48
    O lockdown parcial ou total só existe porque os cidadãos(vítimas dos tiranos), não respeitam as regras e ficam em bares, igrejas e festinhas particulares.
  • rraphael  01/03/2021 02:19
    nao esquece do pobre que faz o frete do seu ifood, quando ele sai de casa pra levar lanche ele é essencial, mas quando ele sai no fds pra tomar uma breja com os amigos aí ele é estupido
    o morador de rua que nao tem onde cair morto
    e a criançada que mora num barraco sem agua encanada
    tem lugar no norte do pais que as casas estao debaixo de metro de agua
    mas claro , se todo mundo ficasse quieto no seu buraco tudo poderia voltar ao normal , certo ?
    basta seguir as regras !
    sabe outra regra que a gente pudia fazer ? largar mão de ser besta !
    trancaram todo mundo com desculpa de preparar hospital, de esperar vacina , ja passou tudo isso e quando finalmente resolveram por o pe na rua é claro que o virus ia continua lá , dã
    nao é nenhuma surpresa pelo menos por aqui , resumo da opera é que nada funcionou e nem vacina garante m nenhuma
    temos vacina pra influenza e ela mata desde o paleolitico
    SARS e MERS nunca sumiram
    va acostumando com a ideia ... a natureza funciona em ciclos, é por isso que temos coisas como "doenças sazonais" - daqui a pouco aparece algo pior e vai ser o mesmo circo histerico achando que correr e se esconder é o que funciona
    se voce concorda faça isso , e sim , continua sendo vitima de uma narrativa completamente falsa
  • Estado máximo, cidadão mínimo.  01/03/2021 11:21
    Sim, agora responda qual a diferença entre as aglomerações de bares e praias e as de metrôs, ônibus e locais de trabalho. Nunca vi ninguém que defende lockdowns se colocando em frente de um ônibus lotado para defender as medidas de distanciamentos.
  • Ex-microempresario  01/03/2021 18:11
    Você pode ficar duas horas dentro de um avião lotado, cotovelo com cotovelo, mas "respeitar o distanciamento" na fila do embarque.
  • Fora doria  28/02/2021 21:50
    Pessoal, os leitos privados enfrentam 90% de ocupação nos hospitais de elite em SP, voces acham que nem isso justifica lockdown?

    saude.estadao.com.br/noticias/geral,com-avanco-da-covid-hospitais-privados-de-elite-em-sp-registram-taxa-de-ocupacao-superior-a-90,70003628169
  • Gustavo  01/03/2021 00:31
    Ué, não entendi. Eis o seu raciocínio:

    "Hospital de bacana tá cheio. Logo, vamos fechar toda a economia, gerar desemprego em massa, ferrar ainda mais os mais pobres, acabar com a renda de todo mundo, e aí sim tudo vai melhorar."

    Jênio.

    P.S.: sigo no aguardo de um único lockdown feito em qualquer local que não seja uma ilha e que tenha funcionado. Vamos lá. Já temos um ano de experimentação. Não deve ser difícil
  • Gustavo Henrique  04/03/2021 13:18
    depende, você considera Inglaterra uma ilha?
  • Gustavo  04/03/2021 13:42
    Imaterial. Sendo uma ilha ou não, o fato é que lá houve um lockdown severo (um dos mais severos do mundo), e lá, hoje, é o país onde mais se morreu em termos per capita em todo o planeta, após a Bélgica (que também sempre esteve em severo lockdown).

    Cabe a você agora, em vista destes fatos, fazer a defesa da eficiência de um lockdown.
  • Ruschel  04/03/2021 14:27
    Se lockdowns fazem alguma diferença para frear a disseminação do vírus chinês, por que a Argentina, que fez um dos lockdowns mais longos e duros do mundo, apresenta praticamente a mesma taxa de mortalidade do Brasil?
  • Gustavo Henrique  04/03/2021 18:56
    Na Inglaterra funcionou e até algo meio óbvio, se as pessoas não se encontram e se isolam, a doença não se espalha. O maior contágio ocorreu no país quando não havia lockdown.

    Obviamente que há diferença entre um país rico e pindorama, porém é inegável que manter as pessoas distante vai reduzir o número de casos...
  • Fabrício  04/03/2021 19:04
    Funcionou na Inglaterra?! O nobre por acaso já checou os dados?

    Eis as mortes per capita por país. Reino Unido é líder disparado:

    ourworldindata.org/coronavirus-data-explorer?zoomToSelection=true&time=2020-03-01..latest&country=USA~GBR~CAN~DEU~SWE~FRA~ITA~ESP~NLD~PRT~BRA~COL~ARG~JPN~DNK~FIN®ion=World&deathsMetric=true&interval=total&perCapita=true&smoothing=0&pickerMetric=new_deaths_per_million&pickerSort=desc

    Você é realmente desinformado assim mesmo ou está jogando verde para tentar pegar incautos?
  • Felipe  01/03/2021 01:36
    Os hospitais privados irão agir de acordo com o sistema de preços. Se está faltando leitos, eles irão fazer mais. É só na saúde estatal que não é assim que funciona, não importa quanto gaste (o SUS custa dezenas de bilhões por ano e continua ruim).

    Igual com supermercado: se há muitas filas, eles irão expandir o negócio para atrair mais clientes. Donos de supermercado não pedem para a pessoa ficar em casa porque as filas de supermercado estão cheios.

    Esse negócio de "achatar curva" é mero planejamento central socialista.
  • Analista de Risco  01/03/2021 14:59
    Esse aí caiu no clickbait.
    Compartilhou a manchete sensacionalista sem nem ter lido a matéria.

    Se tivesse lido, saberia que o aumento da ocupação dos leitos foi devido aos procedimentos que ficaram represados ano passado (devido ao lockdown e o pânico propagado).

    A demanda por leitos de covid mesmo, que perfazem apenas 20% do total, se mantém constante por semanas.
  • Ex-microempresario  01/03/2021 18:13
    "A rede de saúde pública do Rio vive uma situação crítica no atendimento de emergências. Dados enviados pela Secretaria Estadual de Saúde à DPU (Defensoria Pública da União) mostram que, em abril, 135 pessoas estavam na fila por uma vaga em UTI. A DPU estima que a falta de vagas cause seis mortes por dia."

    Isso saiu no UOL em 02/05/2019. Mas não tinha COVID, então tudo bem...
  • Gustavo Henrique  04/03/2021 13:30
    Verdade, o Albert Einstein (hospital elite) sempre ficou com 104% de ocupação nas UTIs não é mesmo?
  • Fabrício  04/03/2021 13:49
    Pare de repetir baboseiras. Isso depõe contra seu caráter. O Einstein não está com as UTIs lotadas. As UTIs voltadas exclusivamente para Covid é que estão cheias (óbvio: com o estardalhaço da mídia, o sujeito tem um calafrio e já sai desesperado procurando hospital).

    noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-estado/2021/03/02/hospitais-particulares-da-capital-atingem-100-de-ocupacao-na-uti-para-covid.htm

    Dizer que uma ala específica do hospital está cheia é muito diferente de dizer que todo o hospital está em colapso. Get your facts straight.
  • Neto  04/03/2021 17:05
    Sobre isso, vejam as notícias e as datas. Curioso...

    twitter.com/b1ancap/status/1367445740604301318/photo/1
  • Beto  01/03/2021 05:08
    Dica: Se tiverem que usar máscara em um estabelecimento, não precisa cobrir o nariz. Pelo menos aqui em São Paulo, nunca reclamaram.
  • Souza  11/04/2021 03:56
    Isso é verdade. Eu moro na Grande SP e tenho usado máscara embaixo do nariz, até porque uso óculos e usar máscaras até o nariz faz as lentes embaçarem, e ninguém nunca achou ruim, embora alguns talvez achem meio estranho. E passei a usar só em ambientes fechados (com exceção, é claro, da minha casa), na rua eu já quase nem uso mais.
  • anônimo  03/03/2021 01:57
    O ocidente deveria olhar mais para o japão, que nunca fez lockdown e controlou bem a pandemia. E ver o que funcionou lá e funcionaria aqui
    www.bloomberg.com/amp/news/articles/2020-11-03/contact-tracers-eye-cluster-busting-to-tackle-covid-s-new-surge
  • Felipe  03/03/2021 05:28
    Houve gente espalhando notícia sobre o aumento de suicídios no Japão no ano passado. O país em si já tem um problema crônico de alta taxa de suicídios, assim como a Coreia do Sul (outros no pódio são o Sri Lanka e a Groenlândia). Seria um mal de país do Leste Asiático? Existe uma questão de cultura envolvendo a honra ali. Políticos quando são pegos em corrupção, sentem-se envergonhados (se não me engano, corrijam-me caso estiver equivocado).

    O sistema de saúde sul-coreano pelo menos é bom e ainda não é tão oneroso. Não sei como está a situação lá agora.

    Curioso em saber sobre o que eles (japoneses) farão com as Olimpíadas.
  • Gustavo Henrique  04/03/2021 13:31
    www.poder360.com.br/coronavirus/pandemia-sai-do-controle-e-japao-comeca-a-perder-status-de-modelo-dw/
  • SUS nem para o meu pior inimigo  04/03/2021 14:15
    poder360? tá de sacanagem, né?

    Entre no google e digite "japan covid data", leia o gráfico e responda as seguintes questões:

    1) O que tem acontecido com o número de novos casos registrados a partir de 11 janeiro deste ano?
    2) Qual a quantidade de novos casos registrados em 11 de janeiro e 3 de março?
    3) veja a série histórica do Japão antes da segunda onda tanto para novos casos quanto mortes e diga-nos se o controle foi bom ou ruim no período

    Aproveite os dados e veja os países nórdicos que também foram "relaxados".

    Venha nos questionar apresentando dados e não texto de terça-livre esquerdista
  • Gustavo Henrique  04/03/2021 19:07
    Reduziu-se, mas tá na própria matéria que houve decreto de emergência no país e provavelmente medidas restritivas foram tomadas.

    E eu não conheço, mas provavelmente o sistema de saúde japonês deve ser melhor que os sistemas universalizados como do Brasil e Inglaterra...

    E sem contar que, segundo esta matéria (www.bbc.com/portuguese/internacional-54447391), a estratégia japonesa foi a mesma adotada no Brasil pós primeiro lockdown:

    "As exigências, no entanto, eram parte do senso comum: usar máscara, manter distanciamento social, lavar as mãos, não gritar, não conversar em voz alta, não beijar ou dar as mãos."

    Funcionou lá, mas não funcionou aqui, já que nunca se cumpriu a risca.

  • rraphael  05/03/2021 03:12
    "Reduziu-se, mas tá na própria matéria que houve decreto de emergência no país e provavelmente medidas restritivas foram tomadas. "

    estado de emergencia no japao quer dizer que existem recomendaçoes feitas a populacao

    nem de perto existiram decretos policialescos ou agentes dos estado perseguindo quem nao obedece

    o seu "provavelmente" evidencia que voce nao sabe disso, apenas comprou o que gostaria que fosse de um jornalista qualquer

    eu quase me mudei pra la em 2008, com a crise financeira tive que abrir mao pois com o disparo do custo de vida nao conseguiria me manter no primeiro ano, ainda sim tenho diversos amigos que estao la , de hokkaido a hamamatsu e nagoya, ninguem abriu mao de trabalhar, foi mandado embora ou teve que fechar empresa , no maximo algumas fabricas como as da toyota dispensam os trabalhadores por uns dias , e o absurdo do japones é disparar o preço do papel higienico

    mais ainda , japao majoritariamente é populaçao de idosos, segundo os pandeminions por nao terem trancafiado todo mundo era pra estar ocorrendo um genocidio birolirista tambem ... mas o smples costume de tirar os calçados ao entrar em casa já é algo muito mais coerente e eficiente do que essa maluquisse de quarentenas pra gente saudavel que nunca tem dia pra acabar
  • Ex-microempresario  05/03/2021 16:30
    O cara tá tão desesperado que já está argumentando na base do "eu não conheço, mas provavelmente..."

    Vou dar uma dica, se você quer falar sobre algo que não sabe, experimente antes consultar esse site aqui:

    www.google.com

    (mas cuidado; se vc não usar senso crítico, vai acabar acreditando que a Dinamarca é socialista, que a Alemanha de Hitler praticava livre mercado, que nos EUA não existe sistema de saúde estatal, que Cuba é o país mais tecnologicamente avançado das Américas e que o Brasil só é pobre porque foi uma colônia de exploração)
  • Fabrício  04/03/2021 14:29
    Eu nem tava prestando muita atenção no Japão. Mas aí agora fui ver a taxa de mortalidade per capita deles. Baixíssima. Das menores do mundo. E sem lockdown.
  • Felipe  06/03/2021 01:23
    Pessoas, preciso da ajuda de vocês. Encontrei estes dados (que devo supor de que sejam desse artigo; infelizmente não encontrei nada sobre):

    Segundo o Centers for Disease Control and Prevention, a sua chance de morrer de coronavírus é:

    - Até 19 anos: 0,003 %
    - De 20 a 49 anos: 0,02 %
    - De 50 a 69 anos: 0,5 %
    - Acima de 70 anos: 5,4 %

    Por gripe sazonal, a sua chance de morrer é de 0,10 %.

    Mostrei isso num tuíte e uma pessoa me respondeu que esses dados só valeriam em caso de o sujeito ser atendido no sistema de saúde e, portanto, caso o sistema de saúde saturar, as chances de morrer são muito maiores (não sei em qual intensidade). Mas aí a questão fica: e se esses dados englobarem qualquer situação, independentemente se a pessoa precisou ser atendida ou não?

    Caso alguém tiver dados sobre, detalhados, eu agradecerei.
  • rraphael  06/03/2021 06:23
    covid.cdc.gov/covid-data-tracker/

    a afirmaçao dos dados valerem apenas para quem precisou de atendimento é incorreta
    o dados do cdc sao numeros absolutos (englobam qualquer situaçao) e compilados a partir do report de cada jurisdiçao
    a validaçao do argumento da saturaçao depende de existir algum tipo de razao diretamente proporcional entre "hospitalizations" e "deaths"
    caso a tal pessoa queira embasar os dados brutos estao ai, basta parametrizar e apresentar o peso que tem

    *o cdc inclui numeros de casas de repouso, prato cheio pra falacia do fique em casa

    **ao apresentar uma prova cabe a outra parte apresentar uma contra-prova que invalide a primeira, dizer que a sua prova nao vale "because reasons" nao basta pra desbanca-la
  • Felipe  06/03/2021 15:43
    Dei uma procurada no site e eu não encontrei esses dados envolvendo as chances de morrer de coronavírus. De qualquer forma obrigado, o site até que é bom.
  • rraphael  07/03/2021 04:11

    "Dei uma procurada no site e eu não encontrei esses dados envolvendo as chances de morrer de coronavírus"


    a taxa de mortes é dada pela razao entre mortes e casos :

    mortes / casos = taxa

    um exemplo

    casos nos EUA grupo 65-74 anos
    1.682.924

    mortes nos EUA grupo 65-74 anos
    80.993

    logo

    80.993 / 1.682.924 = 0,04812 ...

    ou seja , nos EUA entre o grupo de 65-74 anos a chance de morrer é de 0,04812 ou menos de 5%
    de maneira inversa , a chance de sobrevivencia é de mais de 95%

    *[link=covid.cdc.gov/covid-data-tracker/#demographics]dados[link] consultados em 07 de março de 2021
  • Jeferson Vasquez  07/03/2021 07:05
    Vai virar pó um dia mesmo, pra quê se preocupar com isso? Não se preocupavam nem quando sarampo estava em alta no Brasil e varíola mata muita gente abaixo de 18 anos e não dão nem importância! Tuberculose mata 1.000.000 por ano e também ninguém liga ou manda trancar o país inteiro! Não trancaram nada durante a peste negra na Europa! Essa palhaçada tem que acabar agora! Que não chorem depois porque foram covardes ao não viver como tem que viver!
  • Analista de Risco  08/03/2021 14:19
    Felipe,

    Lá pelos idos de Abril/20, eu fiz uns cálculos para estimar qual seria a mortalidade da doença no Brasil (quando se havia muito poucos dados da doença). Usei como base, as informações do Diamond Princess (para mim, o mais próximo de um experimento controlado de Covid-19 até hoje)

    Dentre os cenários construídos, um era em que não haveria qualquer acesso a leitos de UTI e a doença teria mortalidade máxima. Alguns parâmetros tiveram que ser chutados, mas eu cheguei num valor razoável, indicando uma mortalidade três vezes maior que a do cenário em que há plena disponibilidade de leitos de UTI. Naturalmente, a realidade se situaria entre esses dois extremos.

    Hoje, com mais dados, vejo que minha estimativa foi até exagerada:

    UFMG: Taxa de mortalidade de pacientes com Covid-19 em UTIs é de 50% no Brasil

    2 a cada 3 internados em UTI por covid-19 morreram no Brasil, mostra estudo

    Ou seja, a saturação do sistema (e não colapso, que dá a impressão de que o sistema parou) aumentaria a mortalidade de 1,5 a 2 vezes, e somente daqueles que não teriam acesso à UTI.


  • Roberto R  08/03/2021 10:08
    Por que todo idiota util da midia corporativa (incluindo os "especialistas") cismam em dizer que o lockdown eh a 8a maravilha do mundo que vai resolver todo problema se ele claramente nao funcionou no passado? (Houve 2a onda, novas infeccoes, mortes etc)
  • Lucas  08/03/2021 18:34
    Essa é fácil de responder. Porque, na visão dos idiotas úteis e "especialistas", o lockdown não está funcionando porque as pessoas não estão respeitando. Segundo eles, "se o povo obedecesse o governo, a situação estaria muito melhor agora".

    E não para por aí. Tem "especialista" clamando por medidas "realmente restritivas", como se as medidas atuais já não fossem restritivas o bastante. A declaração da microbiologista Natália Pasternak, que fiz questão de transcrever abaixo, mostra muito bem o que esse pessoal defende:


    "É desesperador constatar que a gente normalizou essas mortes", diz ela. "A gente normalizou isso de tal maneira que a gente nem percebe que a gente estava comemorando no ano passado quando estava 'só' com 600, 700 [mortes] e a gente resolveu abrir bar, abrir restaurante, vida normal e daí a gente se surpreende de ter chegado então nessa posição. Eu espero que a gente realmente consiga parar de normalizar mortes, achar que isso tudo é normal, [que] faz parte, [que] as pessoas morrem, porque, do jeito que a gente está, a gente vai colapsar o sistema público e o privado, as pessoas vão começar a morrer não só de Covid, mas por falta de atendimento, vão começar a morrer na ambulância, morrer de outras doenças que também precisam de UTI,. Porque as pessoas não pararam, infelizmente, de ter cardiopatias, de ter derrames, de ter outras doenças que vão precisar de UTI, mas não vai ter UTI, porque as UTIs já estarão lotadas com Covid. Então a gente chega à beira do colapso e sem nenhuma medida realmente restritiva para impedir que essa situação piore. Porque pode piorar! Pode! A gente, daqui a pouco vai ter o quê? Serviço funerário recolhendo os mortos na rua?"


    O problema, a meu ver, não é os políticos decretando medidas estúpidas. Até porque é da natureza dos políticos fazerem coisas estúpidas. O problema é o pessoal da área médica usando o "peso" de seus diplomas para validar essas idiotices! E esse pessoal está por todo lugar! E os poucos que se contrapõem a isso, como o médico Alessandro Loiola, são simplesmente calados e "cancelados".
  • rraphael  09/03/2021 02:40
    "as pessoas vão começar a morrer não só de Covid, mas por falta de atendimento"

    descobriu o brasil

    essa natalia é a legitima idiota util que o yuri bezmenov fala a respeito
  • Ex-microempresario  08/03/2021 22:02
    As pessoas tendem a acreditar no governo da mesma forma que acreditam em reza, novena, óleo ungido, promessa, vela benta, cartomante e "trabalho espiritual": se deu certo, foi por causa de X, se não deu certo é porque faltou fazer mais X, ou X não foi feito com fé suficiente.
  • ABC  08/03/2021 16:25
    Um dos maiores canceres atuais do pais, certamente entre os top 5, chama-se Rede Globo.

    O que esta empresa vem fazendo no seu espaço na televisão é caso de linchamento público nos que estão por trás do que é veiculado. São verdadeiros bandidos contra o país. Sabotadores da pior espécie, canalhas imundos.

    Se ao menos eles assumissem publicamente o lado deles, moralmente seria menor pior. Mas não. Fazem com aquele odioso titutlo de 'jornalismo imparcial', 'sem lado', etc e etc.

    Cambada de desgraçados esses da Globo.
  • David  08/03/2021 16:42
    Meu caro, se você realmente acredita que toda a população de um país se deixa guiar pelas coisas que diz uma emissora de televisão, então realmente está na hora de você cair fora deste país, pois você estará cercado de marionetes imbecis.
  • ABC  08/03/2021 17:18
    1) Eu não acho que toda a população do país se guia pelo que a Globo diz; entretanto isso não significa que não haja uma parcela considerável (e em termos de brasil, pode botar alguns bons milhões de pessoas aí) que acredita sim no que diz a emissora e forma a sua opinião a partir disso. Gente incapaz de buscar informações por outras fontes e incapaz de interpretar o que está por trás dos fatos

    2) Não tenho o menor interesse em sair do país... vá com calma no que você diz.


  • Samor  08/03/2021 16:52
    Há uma diferença entre, de um lado, as pessoas se informarem pelos meios de comunicação tradicionais (que realmente é o que ainda ocorre no Brasil) e, de outro, acreditarem piamente neles e se deixarem guiar por eles.

    A população ainda assiste à Globo, mas está longe de ser guiada por ela. Aliás, sempre que converso com as pessoas mais simples, nenhuma delas acredita em Globo. E nem em veículos progressistas. Elas costumam acreditar no exato oposto do que diz a Globo.

    Tanto é que sempre que a Globo apoia/detona um político, esse político desaba/cresce no interior do país (a turma da capital e das grandes cidades é bizarramente mais fácil de ser manipulada pela grande mídia).
  • ABC  08/03/2021 17:23
    Você tem razão.
  • Breno   17/03/2021 10:26
    Alguém sabe me dizer como está a situação lá nos Estados Unidos?
  • Fabrício  17/03/2021 13:33
    Texas, Florida, Dakota do Sul e outros estados do sul abriram completamente (e até aboliram o uso de máscaras), contra todos os alertas dos "especialistas". Taxas de contágio e de mortalidade despencaram. Estados como Califórnia e Nova York, que estavam completamente trancados e à beira do colapso econômico, ficaram desmoralizados e tiveram de voltar a abrir.

    No momento, quase tudo já reabriu.

    Com muito atraso, descobriram que imunidade de rebanho é mais efetivo do que mandar todo mundo ficar trancado em casa debaixo de cama.

    Aqui, estamos fazendo o contrário.


    P.S.: aliás, repararam que o número de contaminados e de mortos disparou aqui no Brasil exatamente após o início da vacinação?
  • Breno  17/03/2021 14:32
    Acho que aqui, no Brasil, vai demorar mais uns 2 anos até isso acontecer.
  • Revoltado  17/03/2021 15:48
    Fabrício, meu amigo!

    Tomei uma decisão capital em minha vida: decidi que a partir de hoje, me converterei ao hinduísmo. Venrarei Shiva, Ganesh e uma miríades de deuses, além de é claro, banhar-me nas limpidas e cristalinas águas do sagrado Ganges, a fim de não apenas atingir o Nirvana, pondo fim à terrível Samsara e de quebra, curar-me de um eventual contágio pela COVID-19. Aprendi com os indianos e é com o país natal de Buda e Gandhi no qual o Brasil deve espelhar-se. Veja por quê:

    sensoincomum.org/2021/03/17/india-tem-menor-mortalidade-pela-peste-apos-usar-remedio-sem-eficacia-cientifica/

  • Askeladden  03/12/2021 00:57
    Normal, democracia é só uma palavra bonita. Todos somos tiranos principalmente dentro de casa . (Filho vai tomar banho, hora de dormir, não pode assistir isso etc. Se for casado duvido que não seja pau mandado da mulher, executar da menos dor de cabeça que discutir.)

    Democracia é quando eu mando em você. Ditadura é quando você manda em mim.


Envie-nos seu comentário inteligente e educado:
Nome
Email
Comentário
Comentários serão exibidos após aprovação do moderador.